ENCONTREI! TODOS NÓS, VEZ POR OUTRA, ENCONTRAMOS ALGO QUE NOS SURPREENDE, NEM SEMPRE PELA NEGATIVA, O QUE É REALMENTE BOM, MUITO BOM. EU ENCONTREI ALGO QUE QUERO PARTILHAR CONSIGO NESTE BLOG. ABRA E LEIA OS DIFERENTES POSTS. ESPERO QUE TAMBÉM ENCONTRE.
Sábado, 12 de Abril de 2008
POBREZA! QUE POBREZA?

  LEVANTE-SE…CONTRA A POBREZA. “

A VERDADEIRA RIQUEZA

Recentemente, enquanto fazia algumas pesquisas, deparei-me com uma notícia cujo título exponho acima. Seguia-se um curto desenvolvimento: “Cerca de 45 mil portugueses participam hoje numa iniciativa mundial que assinala o Dia Internacional da Erradicação da Pobreza”.

O assunto despertou a minha atenção. Como falava em pobreza, o meu primeiro pensamento foi fazer a ligação de pobreza com a escassez de dinheiro afim se adquirirem os bens essenciais, tais como: alimentos, vestuário, calçado, medicamentos etc.

Ou seja, pensei, como não podia deixar de ser, no que é material. Não podemos negar que é triste, muito triste mesmo, não ter possibilidades de obter os bens imprescindíveis para se sobreviver.

CONTRADIÇÕES

Este título fez-me pensar também em dois quadros que jamais esquecerei. O primeiro é entrar em casa de gente abastada e verificar a existência de abundância de tudo mas, simultaneamente, constatar que o agregado familiar não tem o melhor relacionamento entre si, não se comunica, não vive em paz e, como consequência impera a desconfiança e a infelicidade.

O contraste no segundo quadro está em entrar em casa de uma família pobre, muito pobre mesmo, sem possibilidades de alcançar os tais bens indispensáveis, necessários para o dia-a-dia; porém, vivem em paz, amam-se, desfrutam-se mutuamente e sentem satisfação em estar juntos; no fundo são felizes.

No primeiro somos levados a exclamar: “tanta pobreza no meio de tamanha riqueza”! Enquanto que na segunda situação nos apetece abrir a boca e gritar a plenos pulmões: “Mas que riqueza no meio de tanta pobreza”!

Caro leitor, é assim no mundo em que vivemos, enquanto uns esbanjam, outros passam necessidades. É verdade que havemos todos de fazer um esforço para erradicar a pobreza. Todavia não só a pobreza material, mas também aquela que nos espolia de uma vivência quotidiana sossegada e pacifica connosco e com os outros.

Afinal, um mendigo pode vestir um fato novo, mas nem por isso deixa de ser mendigo; enquanto outro, por envergar uma roupa velha, não significa que seja pobre.

 

A POBREZA DA ALMA

Há riqueza mais indigente que a mais paupérrima pobreza. Jesus disse: Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos. (Mt 5: 6)

Vivemos num tempo em que muita gente se debate com a extrema pobreza. Materialmente vivem com muitas dificuldades. Esta é uma realidade que não pode ser esquecida por nenhum de nós, todavia, existe uma pobreza, que passa despercebida a muito boa gente, que causa uma fome e uma sede, que todas as entidades beneficentes do mundo juntas jamais poderão satisfazer. Diz o profeta: …não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. (Amós 8: 11-12)

 A pobreza material pode, melhor ou pior, ser suprida pelas instituições de beneficência, mas a fome da Palavra de Deus não há nada nem ninguém que a possa satisfazer, depende muito da própria pessoa.

 

FALSAS SOLUÇÕES

A pobreza espiritual, a busca de Deus, não é assim tão implorada, as pessoas receiam, envergonham-se de Deus e das Suas Palavras. Preferem sofrer voluntariamente o seu distanciamento do Criador. Ao invés de o buscarem a Ele, o manancial das águas vivas, cavam para si cisternas rotas que não retêm as águas (Jr 2:13). Procuram no espiritismo, na religião, no ateísmo, no materialismo, no cepticismo. (Jr 14:3-4). Batem a todas as portas, percorrem todas cisternas, que prometem muito, mas nada dão. Voltam desolados, confundidos e envergonhados com suas vidas vazias. Recordamos aqui as palavras do Senhor pronunciadas pelo profeta Amós: “Andarão errantes de mar a mar, e do norte até ao oriente, e correrão por toda a parte, buscando a palavra do Senhor, e não a acharão (Amós 8:12) São muitas as pessoas que tem necessidade de ouvir a Palavra de Deus? E Andam errantes calcorreando distâncias enormes em busca de satisfação espiritual e tranquilidade interior; todavia seguem o caminho da religiosidade aparente, vivem sem Deus, ainda que o invoquem estão longe Dele, e como diz Tiago: desonram o bom nome que invocam, blasfemam eles o bom nome pelo qual sois chamados? (Tg 2:7)

    Não são poucas as pessoas que procuram satisfazer esta pobreza, esta fome interior nas mais diversas coisas que o mundo oferece, mas em vão.

 

A MELHOR RIQUEZA

O Criador do Céu e da Terra está pronto a ajudar e a abençoar gratuitamente, todavia é rejeitado, Ele, o único que pode de facto socorrer é desprezado. Ele, o único capaz de satisfazer as necessidades mais íntimas do ser humano não é procurado. Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos; volte-se ao Senhor, que se compadecerá dele; e para o nosso Deus, porque é generoso em perdoar. (Is 55:6-7)

    A falta de Deus no íntimo do ser humano resulta em pobreza espiritual, e esta gera uma espécie de fome que somente pode ser satisfeita em Cristo Jesus. Foi Ele que deixou o Seu lugar na Glória Celeste, para se fazer homem igual a qualquer mortal, para dar a Sua vida por cada um de nós.

     Ele veio ao mundo, o mundo foi feito por Ele, mas as pessoas deste mundo não O reconheceu. No entanto, a tantos quantos O receberam Deus deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, aos que crerem no Seu nome. Tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo em Cristo Jesus (Jo 1:11-12; II Cor 5:18) e em nenhum outro há salvação porque debaixo do céu nenhum outro nome há dados entre os homens pelo qual devamos ser salvos (At 4:12) Existe apenas um Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo feito homem. (II Tm 2:5)

 Levante-se contra a pobreza… Convínhamos que é um desafio e tanto, mas a pobreza de alma é mais miserável, é mais triste, é mais séria porque está em causa a salvação eterna, o perdão dos pecados. Caro leitor venha a Jesus e ajude outros a encontrá-LO. Ele, sendo o Senhor de tudo, se fez pobre para que enriquecêssemos com a Sua graça e misericórdia. Ele expressou isso mesmo ao dizer: Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. (Mt 11:28) Tome agora mesmo a decisão mais acertada, receba Jesus Cristo em seu coração como seu único e suficiente salvador, acabe agora com essa pobreza interior que o vai arruinando e seja verdadeiramente feliz com O Salvador, Jesus.

 

Por: JMSousa



publicado por prjmsousa às 16:06
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

POBREZA! QUE POBREZA?

SE DESEJA SER SALVO

MENTES PERTURBADAS

FAMÍLIA

NECESSIDADES SUPRIDAS

Satã derrotado para sempr...

1º MANDAMENTO

ADORAÇÃO

adoração

arquivos

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds